A professora e pesquisadora Felizarda Bebé do IF Baiano Campus Guanambi e uma equipe de mais seis professores do Campus aprovaram um projeto e a instituição foi contemplada pela chamada Pública MCTI/MAPA/CNPQ Nº02/2016 para a implementação e manutenção de núcleos de estudo em Agroecologia e produção orgânica, o projeto também conta com a participação da pesquisadora Sonia Reis da UNEB/Campus XII. A iniciativa visa apoiar projetos que integrem atividades de extensão tecnológica, pesquisa científica e educação profissional para construção e socialização de conhecimentos e técnicas relacionados a Agroecologia e aos Sistemas Orgânicos de Produção, bem como sua promoção, por meio da implantação ou manutenção de Núcleos de Estudo em Agroecologia e Produção Orgânica em instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, conforme definido pelo artigo 1.º da Lei 11.892/08.

O Núcleo de Estudo em Agroecologia e Produção Orgânica do território Sertão Produtivo é um projeto interdisciplinar e multidisciplinar que pretende articular discentes, professores e professoras, com os extensionistas ou agentes de ATER (Assistência Técnica e Extensão Rural) das instituições governamentais e não governamentais, bem como com os (as) agricultores e agricultoras familiares, da zona rural dos municípios de Candiba-BA, Urandi-BA, Caetité-BA e Guanambi-BA. Neste contexto, o Núcleo de Estudo em Agroecologia e Produção Orgânica do Território Sertão Produtivo tem por objetivo a construção do conhecimento agroecológico valorizando os saberes tradicionais a partir de ações de ensino, pesquisa e extensão pautadas no desenvolvimento rural sustentável, redução da desigualdade de gênero e garantia da segurança alimentar e nutricional do campo e da cidade dos municípios de Candiba-BA, Caetité-BA, Urandi-BA e Guanambi-BA. Para isto, serão realizadas palestras e minicursos para toda equipe executora e colaboradores para nivelamento do entendimento e ampliação do conhecimento agroecológico.

Após esta etapa, os membros do projeto irão realizar atividades de extensão tecnológica como: oficinas e/ou minicursos, seminários, palestras em comunidades rurais, curso profissionalizante, feira de trocas de sementes crioulas e mudas, principalmente garantindo a participação de jovens rurais, sobre práticas de transição agroecológica e produção orgânica. Estas práticas consistirão de produção de compostos orgânicos com materiais existentes no campo, produção de biofertilizantes, uso de extratos vegetais para controle de pragas e doenças, registro dos produtos orgânicos, políticas públicas para comercialização dos produtos orgânicos: PNAE e PAA; resgate da utilização das plantas medicinais pela população e conservação e ampliação das sementes crioulas. As atividades de pesquisa serão desenvolvidas ao longo de todo projeto para servir de base e tomada de decisões de forma dialogada e reflexiva com a sociedade civil e demais parceiros para manter ou incrementar a fertilidade do solo a longo prazo garantindo o manejo ecológico dos solos para obtenção da produção rural sustentável. Com este projeto espera-se ampliação da participação da juventude rural na produção orgânica e de base agroecológica e conquistará novos espaços de comercialização de produtos livres de contaminantes.

Equipe Executora do Projeto

Felizarda Bebé – coordenadora do projeto

Alexsandro Brito – pesquisador

Suane Cardoso – pesquisador

Ozenice Silva – Pesquisadora

Carlinne Guimarães – pesquisadora

Leandro Gonçalves – pesquisador

Colaboradores:

Joice Bonfim – Professora Substituta do IF Baiano Campus Guanambi
Sônia Reis – UNEB

Parceiros:
Sindicato dos Trabalhadores Rurais Agricultores e Agricultoras Familiares de Urandi
Sindicato dos trabalhadores Rurais de Caetité
Bahia Ater – governo estadual da Bahia.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here